Thursday, June 30, 2022
INTERNACIONALNOTÍCIASTECNOLOGIA

Elon Musk anuncia pausa temporária no acordo para compra do Twitter

53views

Elon Musk anuncia pausa temporária no acordo para compra do Twitter
A pausa se deu após o bilionário decidir aguardar a apuração das contas consideradas fakes ou spam

O bilionário Elon Musk anunciou nesta sexta-feira (13/05) que pausou temporariamente o acordo para comprar o Twitter por 44 bilhões de dólares. O empresário citou como motivo os detalhes pendentes sobre a proporção de contas falsas na rede social.

“O acordo sobre o Twitter está temporariamente suspenso à espera de detalhes pendentes que respaldem o cálculo de que as contas spam/fake representam de fato menos de 5% dos usuários”, disse Musk no próprio Twitter.

Depois do anúncio, as ações da plataforma caíram mais de 17%, o nível mais baixo desde que Musk anunciou que pretendia comprar a rede social. O fundador da Tesla afirmou que pretendia pagar aos acionistas 54,20 dólares por ação

No começo do mês, o Twitter estimou que as contas falsas representavam cerca de 5% dos usuários ativos monetizáveis da plataforma durante o primeiro trimestre desse ano. Nessa época, a rede social registrou 229 milhões de usuários que recebem publicidade.

Musk havia declarado que uma das suas prioridades depois da compra do Twitter seria remover as contas falsas e automatizadas.

O Twitter não se manifestou sobre o recuo de Musk, já o magnata afirmou que ainda tem interesse em comprar a plataforma. A rede social também havia afirmado previamente que enfrenta vários riscos até que o acordo de venda seja concluído, inclusive a perda de anunciantes devido a “potenciais incertezas em relação aos planos e estratégias futuros”.

Liberdade de expressão

Musk afirma que pretende comprar o Twitter para liberar seu potencial de liberdade de expressão. O empresário disse que o Twitter “precisa ser transformado em uma empresa de capital fechado” para construir a confiança com os usuários. Entre as suas mudanças propostas para a empresa está a flexibilização de restrições de conteúdo. O dono da Tesla também informou que pretendia reverter o banimento imposto pela rede social ao ex-presidente americano Donald Trump.

Lembrando que o fundador da SpaceX já se definiu como um “absolutista da liberdade de expressão”. No entanto, é conhecido por bloquear e atacar seus opositores na rede social.

Twitter demite diretores e pausa contratações antes da chegada de Elon Musk

Twitter demite diretores e pausa contratações antes da chegada de Elon Musk

A paralisação da compra por Elon Musk ocorreu um dia após a plataforma demitir dois de seus principais diretores. Na mesma ocasião, o Twitter informou que estava paralisando a maioria das contratações, com exceção dos postos críticos, além de reduzir os custos não trabalhistas “para garantir que estamos sendo responsáveis e eficientes”.

 

Em um comunicado enviado aos funcionários, o Twitter informou que não alcançou as metas de crescimento e receita esperados com o investimento feito para expandir o número de usuários.

De acordo com o portal The Verge, os funcionários demitidos foram Kayvon Beykpour e Bruce Falck, líder de produtos de consumo e gerente geral de receita, respectivamente. Beykpour falou sobre o assunto em sua conta no próprio Twitter, afirmando que está deixando a empresa depois de sete anos.

“A verdade é que não foi assim que imaginei deixar o Twitter e essa não foi uma decisão minha. Parag me pediu para sair depois de me informar que ele quer levar a equipe em uma direção diferente”, disse o executivo, que reforçou ter ficado desapontado com a notícia.

Falck também se pronunciou e agradeceu aos engenheiros da plataforma e disse que sem eles, o trabalho não seria possível. Ele ainda acrescentou que o trabalho realizado nos últimos cinco anos foi bem feito.

“Conseguimos alcançar os resultados que obtivemos através do seu trabalho árduo, a receita trimestral não mente. Dê um Google.”

Pausas nas contratações

A demissão dos executivos do Twitter foi comunicada para a empresa em um documento interno assinado por Agrawal, que assumiu o comando da empresa no final de 2021, depois da saída de Jack Dorsey.

“No início da pandemia, em 2020, foi tomada a decisão de investir agressivamente para entregar grande crescimento em audiência e receita e, como empresa, não atingimos marcos intermediários que nos permitam ter confiança que esses objetivos serão alcançados”, afirma um trecho do documento.

Adrian Zamora, porta-voz da empresa desejada por Elon Musk, confirmou as saídas e informou que Jay Sullivan é o novo gerente geral. Zamora também afirmou que o Twitter não pretende realizar contratações a curto prazo.

“A partir desta semana, estamos pausando a maioria das contratações e preenchimentos, exceto para funções críticas de negócios. Estamos reduzindo os custos não trabalhistas para garantir que estamos sendo responsáveis e eficientes”, explica um trecho do comunicado.

Leave a Response